ARTE E CARINHO

A UTI Neonatal  do Centenário foi presenteada com dois quadros da artista plástica leopoldense Edi Daudt. A doação, que foi intermediada pelo grupo de voluntários Amigos da Pediatria, foi recebida pelo vice-presidente Administrativo Anésio Bohn e pela coordenadora da UTI Neonatal, enfermeira Adriana Dias. Pintadas em acrílica sobre tela, as obras retratam o universo infantil. Três Ursos Três Amores é uma homenagem às filhas e ao neto de Edi. Carinho representa o amor materno. Os quadros serão colocados na recepção da unidade.

22-11-2017- Doação quadro 222-11-2017- Doação quadro

PROFISSIONAIS DO HC E DA SEMSAD CONCLUEM CURSO DE PRECEPTORIA NO SUS

Um grupo de trabalhadoras do Hospital Centenário (HC) e da Secretaria Municipal de Saúde (Semsad) apresentou, na manhã desta quarta-feira, dia 22, na Unisinos, o projeto aplicativo Integrando a Rede Municipal de Saúde de São Leopoldo: Uma estratégia para qualificar a preceptoria no SUS. A apresentação de trabalhos fez parte da cerimônia de encerramento do curso de Especialização em Preceptoria no SUS, promovido pelo Hospital Sírio Libanês de Ensino e Pesquisa e o Ministério da Saúde com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS). O secretário adjunto de Saúde de São Leopoldo, Ricardo Charão, e a vice-presidente de Operações do Centenário, Lilian Silva, participaram da atividade.
Segundo as especializandas, o objetivo principal do projeto será criar um espaço de discussões sobre as residências médicas e multiprofissionais envolvendo gestão, servidores, preceptores, comunidade e residentes. Outro ponto do projeto serão as rodas de trocas de narrativas entre dos os atores envolvidos no processo de residência.
São autoras do projeto a nutricionista Fabiana de Mello Costa e a enfermeira Fernanda Estrella, do Hospital Centenário; a cirurgiã-dentista Bruna Steiner Assmann, a enfermeira Joseane de Souza Alves, a economista e enfermeira Rosane Liliane Guerra de Mello, e a enfermeira Tisiane Molder Marques, da Semsad.

22-11-2017- Preceptoria Libanes 322-11-2017- Preceptoria Libanes 2

USO CORRETO DO JALECO E NOVEMBRO AZUL MARCAM INÍCIO DE CAMPANHA DO SETOR DE NUTRIÇÃO

Com objetivo de qualificar ainda mais o estágio em Nutrição, o setor responsável pela alimentação no Hospital está desenvolvendo projetos de educação em saúde, em que as estagiárias participam da elaboração e execução das ações, sob a supervisão das nutricionistas do HC.  O primeiro tema escolhido foi o uso corretos dos jalecos, com um alerta dirigido aos profissionais de saúde quanto ao uso adequado das vestimentas de segurança, que deve ser restrito aos locais de trabalho. No refeitório, a exposição de um jaleco com recomendações sobre os riscos de transmissão de organismos multirresistentes pelos jalecos foi uma das alternativas utilizadas para abordar a importância do uso correto da vestimenta.

A segunda ação também já pode ser visualizada nas mesas e no mural do refeitório. No embalo do Novembro Azul, campanha que alerta para o câncer de próstata, a Nutrição espalhou mensagens com dicas de alimentos que atuam na proteção e na renovação das células, por possuírem propriedades antioxidantes.

Nos próximos dias, a campanha se estenderá a outros setores do Hospital.

14-11-2017- Ação Nutrição 1

16-11-2017- Ações Nutrição

CENTENÁRIO COBRA NA JUSTIÇA RECURSOS NÃO REPASSADOS PELO ESTADO

O Hospital Centenário recorreu à Justiça para cobrar recursos de dois meses de repasses não efetuados pelo Governo do Estado pelos serviços prestados pela instituição. Além de requerer o pagamento dos meses de setembro e outubro em 48 horas, a ação ajuizada pela Procuradoria do Hospital na 5ª Vara Cível de São Leopoldo pede o repasse em dia das parcelas vincendas, já que a transferência de recursos, que deve ocorrer até o último dia útil de cada mês, tem sido efetuada com atrasos periódicos.

Os atrasos vêm ocorrendo desde maio deste ano e aprofundam a crise financeira da instituição, que possui custo mensal de R$ 9 milhões, é referência para uma população de um milhão e meio de pessoas da região, e recebe como contrapartida do Estado apenas R$ 235.773,76, obrigando o município a custear a maior parte das despesas.

FUNCIONÁRIOS DO HC SE REÚNEM PARA FALAR SOBRE SEGURANÇA DO PACIENTE

Qualidade em saúde e segurança do paciente no Hospital Centenário (HC) foi o tema do primeiro de uma série de quatro encontros dirigidos a funcionários de todos os setores a serem promovidos pela Comissão de Segurança do Paciente do HC. Realizada na tarde desta terça-feira, dia 7, a atividade buscou demonstrar que no âmbito da saúde a segurança e a qualidade andam de mãos dadas. Enquanto a segurança está relacionada à tolerância mínima para riscos e situações adversas, qualidade é o resultado de uma gestão de riscos que utiliza estratégias que antecipem, previnam e impeçam os erros, antes que eles causem danos.
Com uma proposta interativa de trabalho, a facilitadora do primeiro módulo, enfermeira Fernanda Estrella, instigou a plateia inicialmente a definir em uma palavra o significado de segurança do paciente. O resultado das percepções de cada um foi afixado na parede, onde foram colocados também os pontos fortes e fracos relacionados à segurança do paciente do HC e as sugestões feitas pelos participantes ao final do encontro. As ideias foram todas registradas pelos componentes da Comissão.
O encontro teve a participação da representante da Unisinos, enfermeira Andréia Beck, uma das professoras da Universidade que acompanha o eixo das comissões na elaboração do Planejamento Estratégico do Centenário.
Instituída em 21 de agosto de 2017, a Comissão de Segurança do Paciente é presidida pela enfermeira Keli Brusius e composta pelos seguintes trabalhadores: Fernanda Estrella, Noeli Calvi, Simone de Souza, Cristiano Reis, Breno Milman, Raquel Bobrowski, Fabiana Costa, Maristela Dalmagro e Janaína Corrente.

07-11-2017 - Segurança do Paciente (4)07-11-2017 - Segurança do Paciente (6)07-11-2017 - Segurança do Paciente (13)07-11-2017 - Segurança do Paciente (15)07-11-2017 - Segurança do Paciente (3)07-11-2017 - Segurança do Paciente (9)

PALESTRA E HOMENAGEM MARCAM DIA D DE PREVENÇÃO AO CÂNCER DE MAMA NO CENTENÁRIO

O histórico familiar de câncer de mama foi o sinal de alerta para que a telefonista Suzana Ferreira Puhl de Lemos, hoje com 65 anos, mantivesse desde jovem a frequência anual de visitas ao consultório de sua ginecologista. Em 2013, quando o tumor foi diagnosticado, ela não perdeu tempo: fez a cirurgia e iniciou o tratamento contra o tumor, que era agressivo, segundo os médicos. “Atribuo tudo à prevenção. Hoje estou bem, mas continuo mantendo minha rotina de exames semestrais, sem descuidar da minha saúde”, revela. Funcionária do Centenário há 14 anos, Suzana foi uma das vitoriosas e das guerreiras homenageadas na tarde desta quarta-feira, dia 26, durante a atividade que marcou o Dia D no Hospital, dentro da programação do Outubro Rosa no município.

Em sua saudação especial às funcionárias do HC e do Grupo Força Rosa na plateia, a presidenta do Centenário Quelen da Silva enfatizou a importância da informação e do empoderamento das mulheres, no sentido de que busquem conhecer o seu corpo, façam o autoexame e, assim, possibilitem o diagnóstico precoce, considerando que este é o segundo tipo mais frequente de câncer entre mulheres do mundo. “Como presidenta do Centenário, quero me espelhar na força dessas mulheres e lutar para manter o HC como referência no diagnóstico e tratamento do câncer e como símbolo de cuidado, humanização e acolhimento, tendo o usuário como centro de tudo”, destacou.

A palestra do mastologista José Luiz Pedrini iniciou após um minuto de silêncio em memória daquelas que perderam a luta contra a doença, de uma homenagem às vitoriosas e às que estão na luta contra a doença, e da apresentação de um vídeo produzido pela equipe da Maternidade e Centro Obstétrico do Centenário pela conscientização à prevenção.

Pedrini, que é membro da direção da Sociedade Brasileira de Mastologia, divulgou um dado preocupante: até 2030, 27 milhões de novos casos de câncer de mama surgirão no mundo. A evolução da ciência é uma aliada da medicina que vem permitindo tratamentos oncológicos cada vez mais eficazes, o que tem garantido uma sobrevida média de 61% após cinco anos, em nível mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo ele, além de fazer o autoexame e visitar regularmente o ginecologista, manter bons hábitos alimentares, buscar reduzir o estresse e desenvolver a empatia são atitudes que contribuem para prevenir o aparecimento não só de câncer de mama, mas de várias doenças.

IMG_4407IMG_4395IMG_4412IMG_4404

CENTENÁRIO RECEBE DOAÇÃO DE COLETES DE CHUMBO

O Hospital Centenário (HC) recebeu cinco coletes de chumbo e acessórios de radioproteção, por meio de doação do Lions Clube São Leopoldo Padre Reus. A entrega dos equipamentos, que serão destinados ao Bloco Cirúrgico do HC, ocorreu no final da tarde desta segunda-feira, dia 23, no auditório da Neurologia Centenário, com a presença do prefeito Ary Vanazzi.
Para o presidenta do Centenário, Quelen da Silva, o gesto do Lions contribui para a qualificação dos processos de trabalho do Hospital. “É muito importante poder contar com esta parceria, que já vem de longos anos. Neste caso, com a doação de equipamentos para a proteção dos trabalhadores e para a qualificação da saúde”, salientou. Os agradecimentos em nome dos funcionários do Bloco Cirúrgico foram feitos pelo enfermeiro coordenador da unidade, Cristino Reis, que destacou a importância da proteção contra a radiação iônica oferecida pelos coletes de chumbo. “Embora façamos escalas de trabalho e rodízios entre os profissionais que atuam nesta área, as possibilidades de problemas de saúde existem, em razão da exposição à radiação ionizante, por isso, estes coletes são muito importantes.”
O presidente do Lions Clube São Leopoldo Padre Reus, Leandro Klein, lembrou que é a segunda vez somente neste ano que o Lions doa equipamentos ao Centenário e que o faz pela importância do HC para a cidade e para a região. “Continuamos à disposição do Hospital para ajudar sempre que for necessário”, frisou. Em visita a São Leopoldo para uma série de compromissos, o governador do Distrito LD2 Jardel Motta Pacheco disse que a doação atende a uma real necessidade dos trabalhadores. Ele lembrou que em janeiro deste ano, por meio de doação da Associação Internacional de Lions Clubes (LCIF) e do Lions Clube São Leopoldo Padre Reus, com contrapartida do Centenário, o Hospital recebeu um arco cirúrgico no valor de R$ 262 mil.
O prefeito Ary Vanazzi disse que no momento de crise que o Hospital atravessa, em que o Estado e a União destinam verbas reduzidas ao Centenário, é difícil encontrar palavras que expressem a gratidão pela solidariedade de parceiros como o Lions, que estendem a mão para ajudar a qualificar o atendimento à comunidade. “Esta doação de equipamentos é fundamental para garantir a segurança dos funcionários. Retribuiremos com trabalho dedicado e de qualidade”, enfatizou. Em rápidas palavras, o prefeito explanou as dificuldades do município em arcar com a maior parte das despesas do Hospital, que tem custo mensal de R$ 9 milhões e recebe somente R$ 235 mil do governo do Estado. “Vamos continuar lutando para receber o que é justo e sermos reconhecidos pelo tamanho que temos e pela qualidade dos serviços que prestamos.”
A cerimônia de entrega dos equipamentos também teve a presença do secretário da Saúde, Fábio Bernardo, do vice-presidente Administrativo do Centenário Anésio Bohn, da vice-presidenta de Operações Lilian Silva, do vice-presidente Médico Valmor Ruaro, da procuradora Fernanda Klein, do diretor médico do Bloco Cirúrgico Carlos Arpini, da diretora de Enfermagem Fabiani Oliveira, do presidente do Conselho Nacional de Governadores do Lions Nadir Klein, do governador pelo período de 2009/2010 do Distrito LD2, Elton Zarth, e de funcionários do HC.
Fotos: Thales Renato Ferreira

 

 

23-10-2017- Doação Lions 123-10-2017- Doação Lions 223-10-2017- Doação Lions

REALIDADE DO HC É APRESENTADA AO MINISTÉRIO PÚBLICO

A presidenta do Hospital Centenário (HC) Quelen da Silva, a vice-presidenta de Operações Lilian Silva, e a procuradora-geral Fernanda Klein, apresentaram a situação do Hospital à promotora de Justiça Alessandra Moura Bastian da Cunha, que responde temporariamente pela área da Saúde do Ministério Público (MP) de São Leopoldo.

O objetivo da reunião, ocorrida na manhã desta terça-feira, dia 10, foi a continuidade do diálogo entre o Centenário e o MP, em especial no que diz respeito à crise financeira e às medidas que estão sendo preparadas pela Administração para organizar o Centenário dentro da possibilidade que o município tem de mantê-lo funcionando com atendimento de qualidade à população.

A promotora também foi informada do andamento do debate com o Estado sobre o endividamento do Hospital. Devido à falta de repasse de recursos para o tamanho do serviço que vinha prestando, especialmente no tocante à  alta complexidade em neurologia e neurocirurgia, o Centenário não consegue mais arcar com o atendimento aos 14 municípios referenciados.

A crise financeira enfrentada pelo Hospital foi notificada ao Governo do Estado em 21 de julho deste ano. Para estes serviços, o Hospital recebeu do Estado, por 12 meses, a quantia mensal de R$ 180 mil. Ainda que este recurso fosse insuficiente para cobrir todas as despesas, o serviço foi prestado pela instituição. Ocorre que, a partir de outubro de 2016, o Estado, mesmo mantendo a habilitação do HC em alta complexidade em neurologia e neurocirurgia, não aportou mais qualquer recurso financeiro. Isso gerou um grave prejuízo financeiro à Fundação Hospital Centenário e ao Município de São Leopoldo.
Atualmente, o Estado repassa apenas R$ 235.773,76 mensais ao Centenário, e este aporte não é específico para os serviços de alta complexidade em neurologia e neurocirurgia, sendo utilizado para os demais serviços necessários ao funcionamento da instituição. Neste aspecto, é importante frisar a disparidade de recursos repassados a outros municípios da região, que recebem mais e não oferecem serviços de alta complexidade.

10-10-2017- Reunião MP

CENTENÁRIO ADQUIRE CAMAS PPP

Em sintonia com as melhores práticas de atenção ao parto e ao nascimento, o Centenário adquiriu, com recursos da Rede Cegonha, quatro camas PPP (Pré-parto, Parto e Pós-parto), no valor total de R$ 57,7mil. A cama para parto humanizado foi desenvolvida para garantir as melhores condições durante o parto e facilitar os procedimentos de pré e pós-parto.

Com o equipamento não é necessário, por exemplo, transferir a parturiente do quarto para o centro cirúrgico, o que proporciona uma situação de maior aconchego e individualidade. Recursos como acionamento elétrico para ajustes de altura, dorsal, sistema Trendelenburg e reverso proporcionam o movimento total da cama e facilitam o trabalho de parto, tanto da parturiente quanto para os profissionais que a assistem. O Centenário está credenciado no Rede Cegonha desde 2012.

09-10-2017- Cama PPP

POR UNANIMIDADE, QUELEN DA SILVA É APROVADA PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO CENTENÁRIO

Em reunião ocorrida no final da tarde desta segunda-feira, dia 2, o Conselho de Administração do Hospital Centenário aprovou, por unanimidade, o nome de Quelen da Silva como presidenta do hospital. Além de fazer uma breve apresentação do seu histórico profissional, Quelen respondeu a perguntas dos conselheiros. Ao final, recebeu as boas-vindas e manifestação de apoio do presidente do Conselho, José Luis Pedrini, que destacou que a entidade quer trabalhar em sintonia com a Administração, acompanhando e apoiando as ações.

Graduada em Fisioterapia pela Universidade Federal de Santa Maria/RS, Quelen da Silva, 39 anos, tem aperfeiçoamento especializado pela Residência Integrada em Saúde do Grupo Hospitalar Conceição (GHC) e é especialista em Gestão do Trabalho e Educação em Saúde pela Universidade Federal do Pampa. É Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e doutoranda em Saúde Coletiva pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) na área de política, planejamento e gestão em saúde.

IMG_4235

IMG_4236