VANAZZI ACOMPANHA ANDAMENTO DO MUTIRÃO DE CIRURGIAS

Mesmo com a crise financeira atravessada pelo município, gerada pela insuficiência de recursos por parte do Estado e da União, São Leopoldo começa a saldar uma dívida com moradores que esperavam desde 2014 por cirurgias pelo SUS. Com início no dia 2 de abril, o mutirão de cirurgias deve atender à demanda represada de mais de 1.400 procedimentos eletivos. Na manhã deste sábado, dia 14, o prefeito Ary Vanazzi esteve no Hospital Centenário, para acompanhar o andamento do mutirão. Acompanhado do presidenta do Hospital, Quelen da Silva, do vice-presidente médico Valmor Ruaro, e do secretário de Saúde Ricardo Charão, o prefeito conversou com a equipe médica e de enfermagem do Bloco Cirúrgico.

Vanazzi também falou com pacientes que aguardavam o ingresso no Bloco Cirúrgico para as cirurgias, e familiares, sobre a união de esforços entre a Secretaria Municipal de Saúde e o Hospital Centenário, para atender às necessidade da população. Conversou com familiares como Alves de Souza, de 55 anos, que esperava ansiosa pelo final da cirurgia de vesícula do marido, Valmir de Souza. “Ele estava há mais de quatro anos na fila, passava mal por causa das dores que sentia”, descreveu Ana. “Agora, espero que fique bom e a vida volte ao normal.”

As ações foram divididas em três etapas. A primeira abrange 450 cirurgias de histerectomia (retirada de útero) e colecistectomia (retirada da vesícula). Num segundo momento, a partir de abril, a Semsad executará 355 cirurgias de catarata e 499 procedimentos ambulatoriais de escleroterapia, que trata varizes. Na terceira fase, a Secretaria oferecerá outras 127 intervenções de retirada de útero e de vesícula no Centro Médico Capilé, no final de maio. As cirurgias são realizadas às segundas, quartas e sextas-feiras serão, sendo três no turno da manhã e três no da tarde. Em dois sábados de cada mês há um plantão com oito intervenções, o que resulta numa média de 22 cirurgias por semana.

Os recursos para o mutirão vêm, na maior parte, de emendas parlamentares. O deputado federal Dionilso Marcon – é autor da emenda parlamentar que proveu a maior parte dos recursos para as cirurgias. O valor de R$ 1 milhão repassado por Marcon se soma aos R$ 250 mil da emenda parlamentar da deputada federal Maria do Rosário,  e aos R$ 172 mil de uma portaria do Ministério da Saúde. O total alcança R$ 1,420 milhão destinados a fazer andar a fila de cirurgias eletivas.

Também acompanharam a visita do prefeito a vice-presidente de Operações do Hospital Centenário, Lilian Silva, e o vice-presidente Administrativo, Anésio Bohn.

[Texto e fotos jornalista Ana Garske | MTb 8443 | Fundação Hospital Centenário |

14-04-2018- Vanazzi visita mutirão14-04-2018- Vanazzi visita mutirão 214-04-2018- Vanazzi visita mutirão 214-04-2018- Vanazzi visita mutirão 414-04-2018- Vanazzi visita mutirão 1

CELEBRAÇÃO DE PÁSCOA

Na noite da última quinta-feira, dia 6, a Comissão de Padres, Pastores e Visitadores Espirituais do Hospital Centenário conduziu a tradicional celebração de Páscoa na Capela do Hospital. A atividade contou com a participação da Orquestra Arautos de Sião, e do grupo de canto Amigos do HC. Trabalhadores/as do Hospital, visitantes, e a presidenta Quelen da Silva, assistiram à celebração.

IMG_6810IMG_6809

FIM DA ESPERA: COMEÇA O MUTIRÃO DE CIRURGIAS

Foram realizados, na manhã desta segunda-feira, dia 4 de abril, os primeiros dos 1,4 mil procedimentos cirúrgicos do Mutirão de Cirurgias que serão realizadas pelo SUS em São Leopoldo. Desde os primeiros contatos com os pacientes que aguardavam na fila à realização dos exames pré-operatórios, da reforma da unidade onde ficarão internados para a recuperação até o procedimento cirúrgico, a ação conjunta entre a Secretaria Municipal de Saúde (Semsad) e o Hospital Centenário envolveu trabalhadores de diversas áreas. “Além de trazer qualidade de vida e saúde para a população, as cirurgias comprovam a força e a importância do Hospital Centenário para a cidade”, afirmou a presidenta da Fundação Hospital Centenário, Quelen da Silva.

Todas as segundas, quartas e sextas-feiras serão realizadas seis cirurgias, três no turno da manhã e três no da tarde. Em dois sábados de cada mês haverá um plantão com oito intervenções. O que resulta numa média de 22 cirurgias por semana. “Essa iniciativa terá um grande impacto na vida das pessoas. Boa parte desses pacientes aguarda desde 2014”, ressaltou o secretário da Saúde Ricardo Charão. O titular da Semsad pediu que os pacientes retirem os exames pré-operatoriais realizados no Centro Médico Capilé. “Para autorizar as cirurgias, são necessárias, no mínimo, duas consultas. Uma para solicitar exames, outra para a entrega. Tem gente que não está retornando, isso gera um atraso no fluxo”, alertou.

As ações foram divididas em três etapas. A primeira abrange 450 cirurgias de histerectomia (retirada de útero) e colecistectomia (retirada da vesícula). Num segundo momento, a partir de abril, a Semsad executará 355 cirurgias de catarata e 499 procedimentos ambulatoriais de escleroterapia, que trata varizes. Na terceira fase, a Secretaria oferecerá outras 127 intervenções de retirada de útero e de vesícula no Centro Médico Capilé, no final de maio.

[Foto: Divulgação/Hospital Centenário | |Jornalista: Romeu Finato – MTb: 12042| Scom/PMSL | Ana Garske – Mtb  8443 | Comunicação Hospital Centenário]

02-04-2018- Mutirão cirurgias - vesícula

 

HOSPITAL CENTENÁRIO RECEBE DOAÇÃO DE MATERIAL DA RIOSCIP

 

A Emergência do Hospital Centenário, e uma unidade que está sendo reformada para atender pacientes oncológicos, foram as áreas   contempladas com a doação feita pela Rioscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Riograndense), com recursos do tradicional Baile da Solidariedade, organizado pela Rioscip. Na noite de terça-feira, dia 27 de março, a comissão organizadora do evento e convidados participaram do coquetel de prestação de contas, sob a coordenação do médico Daiton Melo. Os materiais – cortinas, balcões e prateleiras -, já estão instalados nas unidades.

O Hospital Centenário foi representado pela enfermeira coordenadora das Clínicas Médicas, Sarita Lovato, e pelo coordenador do Faturamento, Wagner Melgarecho, que agradeceram a iniciativa em benefício do Hospital.

IMG_6366

27-03-2018- Doação Daiton

Estantes

IMG_6377IMG_6371

GRUPO REUNIDOS ASSUME SERVIÇO DE ANÁLISES CLÍNICAS DO HOSPITAL

 

O Grupo Reunidos, de Porto Alegre, assumiu o serviço de análises clínicas do Hospital Centenário.   Para garantir a continuidade e qualidade do serviço, a contratação foi feita em regime de contrato  emergencial, pois o laboratório anterior comunicou sua desistência em continuar atendendo o Hospital.  Um processo de licitação está em andamento.

Com a mudança, houve uma redução de 24% no custo dos exames realizados pelo Hospital. Da mesma forma, buscou-se qualificar o atendimento à população e propiciar uma estrutura mais ampla e confortável aos usuários do serviço. Por isso, até o dia 26 de março, data em que a reforma e a instalação dos novos móveis estarão concluídos pelo Grupo Reunidos, o processamento dos exames está sendo feito na sede da empresa, sem prejuízo no atendimento dos prazos do Hospital.  Na tarde desta sexta-feira, dia 23, funcionárias do Laboratório faziam a calibração para validação dos equipamentos.

[Jornalista Ana Garske | MTb 8443 |Foto: Felipe Barboza| Fundação Hospital Centenário|

Novo lab

 

 

 

REESTRUTURAÇÃO DO SERVIÇO DE TRAUMATOLOGIA QUALIFICA ATENDIMENTO DE URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS

 

Visando reestruturar processos e fluxos de trabalho, o Hospital Centenário  reestruturou o serviço de Traumatologia. A partir deste mês, o Hospital estará realizando cirurgias de urgência e emergência de médio porte, especialidade para a qual a Instituição é habilitada. Os procedimentos eletivos, são encaminhados pela Secretaria Municipal de Saúde a hospitais de referência no atendimento em Traumatologia.

“Com a reorganização do serviço, atendemos a   urgências e emergências de média complexidade, que é a responsabilidade do Hospital junto ao Sistema Único de Saúde”, explica o responsável pela equipe de especialistas que atuam no Centenário, o médico Ricardo Lopes.

Esta reorganização de fluxos internos qualifica o serviço prestado pelo Hospital, resultando em um atendimento mais efetivo à população, no atendimento de casos de urgência e emergência.

22-03-2018- Ricardo Lopes

 

 

ENTRE REFLEXÕES E CORES

O pátio do Lar São Francisco, ao lado do Hospital Centenário, foi palco de uma oficina de batik (técnica de tingimento em tecido), nesta quarta-feira, dia 7 de março, em referência ao Mês da Mulher. Sob a sombra das muitas árvores que embelezam o local, idosas moradoras do Lar, como dona Maria Helena Dias dos Santos, de 82 anos, se juntaram às trabalhadoras do Hospital para colorir lenços e camisetas com tintas de variadas cores, depositadas em baldes com água morna.

Com a presença da presidenta Quelen da Silva, o momento também serviu para uma reflexão sobre a importância da luta constante pela participação e reconhecimento da mulher em todos os espaços. Pendurados para secar no varal improvisado entre as árvores, os tecidos coloridos dividiram espaço com cartazes contendo frases afirmativas dos direitos das mulheres. No final da tarde, cada uma levou sua peça tingida para casa.

imagem editadaBatikBatik2

TRADICIONALISTAS PROMOVEM PASSEIO A CAVALO EM DEFESA DO HOSPITAL CENTENÁRIO

Há nove anos, nascia no Hospital Centenário o menino Gabriel Dalberto. Neste sábado, por volta das 8h, ele montou em seu cavalo e acompanhou os pais e outros 73 cavaleiros no Passeio a Cavalo pela Paz, e em defesa do hospital onde nasceu e que enfrenta grave crise financeira. Após percorrer vários pontos da cidade, o grupo chegou ao Centenário logo depois das 10h, sob intenso calor, e foi recebido pelo secretário da Saúde Ricardo Charão, pela presidenta Quelen da Silva, e por funcionários do Hospital, que deram boas-vindas distribuindo água gelada, em agradecimento ao gesto dos tradicionalistas em favor do Hospital.

A Semana da Paz é um evento anual do movimento tradicionalista organizado para comemorar a Paz Farroupilha. Neste ano, incluiu na na programação o apoio ao Hospital Centenário. A parada no Hospital foi organizada pelo Piquete Os Tapejaras, com ampla adesão das demais entidades tradicionalistas da cidade. “Estamos aqui em nome do tradicionalismo. O ato foi organizado pelo Piquete, mas todas as entidades aderiram, porque a causa é justa”, explicou o patrão dos Tapejaras, Estanislau Dalberto. “Estamos acompanhando os esforços que a administração está fazendo, e, como cidadãos e membros do movimento tradicionalista gaúcho organizado, precisamos nos posicionar em favor do hospital onde nasceram nossos filhos e filhas, futuro de nossa cidade.”

Em seu agradecimento, Ricardo Charão ressaltou que o gesto deste sábado,por parte das entidades tradicionalistas, simboliza que todas as forças da cidade estão mostrando que o Hospital Centenário é de todos. “E como um patrimônio de todos, deve ser assumido por todos”, enfatizou

Também participaram da atividade a vice-presidenta da Câmara de Vereadores, Iara Cardoso, e o vice-presidente Administrativo do Hospital Centenário, Anésio Bohn.

Texto e fotos: Jornalista Ana Garske | MTb 8443 | Fundação Hospital Centenário

IMG_5948IMG_5947IMG_5951IMG_5959IMG_5957